segunda-feira, 30 de maio de 2016

COMO DESCOBRIR A VERDADE SOBRE VOCÊ MESMO?!

É surpreendente e até mesmo um pouco assustador, eu diria, a frequência com que fico mal sem entender muito bem a razão. Surge uma angustiazinha que me amarra a garganta e faz com que a voz saia fraquinha, fraquinha. Nesse dias, por mais que eu tente me envolver com alguma atividade ou tente repensar algum novo projeto, o prazer parece ter se escondido, receoso, como um cavalo marinho em um coral pouco colorido. Você conhece essa sensação?






Lendo um livro pela segunda vez, me atentei a uma teoria possível sobre a razão para que todas as pessoas do planeta se sentissem assim em algum momento de suas vidas: o afastamento da verdade. Sim, da verdade. Pense bem: em todos os aspectos da vida da gente, a chance de nos afastarmos da verdade é grande e muito real. Carreira, família, amigos, amor, hobbies ... Qual era o meu plano "A" mais sonhado quanto à formação da minha futura família? Eu mantenho amizades construtivas ou invisto energia em relações frágeis? A carreira que escolhi me satisfaz pelo dinheiro que ganho ou porque eu acordo todos os dias e amo a ideia de ir ao trabalho? A cidade em que moro corresponde realmente ao meu estilo de vida e planos futuros? 

Pense. Você vai notar que é muito fácil mentirmos para nós mesmos. E essa é uma verdade que não deveríamos, em hipótese alguma, abraçar. Por medo, por conforto, por covardia, já me encontrei, várias vezes, considerando mentiras que criei para mim mesma. E, francamente, não há desperdício maior do que depositar energia em qualquer coisa que sirva para o autoengano. Ou o engano do outro, que seja. Eu não posso - e não quero - isso. Não agora que entendi como é tênue a linha entre a verdade e a mentira.

Com a leitura que fiz, entendi que há meios simples da gente desenvolver a verdade e deixá-la um pouquinho mais perto de nós. Trouxe e quero compartilhar com você a minha compreensão sobre eles porque espero, DE VERDADE, que possa te ajudar em algo, em algum momento. Vem comigo!


5 MANEIRAS DE SE APROXIMAR DA VERDADE:

Perceba: Compreendi que é impossível ser verdadeiro quanto a sua vida sem que você olhe para ela. Como uma fotografia, a gente deve observar e analisar cada aspecto dessa longa estrada da vida (vou correndo e não posso parar?). Diferente do que diz a canção sertaneja, não precisa haver pressa e é permitido parar se o caminho que estiver percorrendo for o caminho em que o seu coração não esteja. 

Preveja: A previsão vem da experiência. Nossas experiências nos permitem prever os resultados que nossas decisões poderão gerar. Mas, não cometa o mesmo erro que eu cometo, às vezes. Reforce os resultados positivos, não os negativos. Um exemplo? Não é porque não me adaptei bem a um local de trabalho que nunca mais me adaptarei a outro. Não é porque já me machuquei em relação ao amor que me machucarei para sempre. Não mesmo. Pessoas são únicas e brilhantemente diferentes, não é mesmo? Liberte-se, então, do autorreforço negativo.

Precise: Supergeneralizar, ter preconceito e criar falsas profecias (autorrealizáveis) são grandes manchas no que eu chamaria de mapa. Eu penso nisso como um mapa de caça ao tesouro, sabe? Como eu poderia encontrar o tesouro se manchas como essas que citei denegrirem o meu mapa? Peço desculpas pela minha metáfora infantil, mas me pareceu compreensível. Clareza é o único meio de alcançar a verdade. Desfaça-se do que deixa turva a sua visão.

Aceite: Se você aceitar as consequências de longo prazo para as suas escolhas como satisfatórias, ótimo! Bom mesmo! Mas, caso o contrário, se você não aceita o que suas escolhas possam vir a gerar no futuro, livre-se delas o quanto antes.

Conscientize-se: As decisões não devem ser tomadas quando estamos em um estado de energia baixinho. Já fiz isso tantas vezes que perdi a conta! É necessário que a gente não esteja nem otimista demais, nem pessimista demais quando se trata de fazer escolhas.



Fico feliz por ter descoberto isso! E, mais ainda, por ter a chance de compartilhar. Por fim, deixo com vocês uma confissão de verdades que descobri sobre mim mesma recentemente:

VERDADES QUE DESCOBRI A MEU RESPEITO:

❤ Quanto à carreira, mais me interessa realizar as minhas funções com prazer e calma do que com tensão e algum receio. Entendi que o sucesso vem quando a gente trabalha com aquilo que ama e, como disse Osho, "com o que faz seu coração pulsar". Acredito que ser riquíssima, de coração, nunca vai ser o meu objetivo. Uns teriam pena de mim por isso. E eu, por isso, teria pena deles.

❤ Onde quer que eu esteja, é possível, sim, criar boas relações. Basta estar receptiva e atenta às pessoas ao meu redor. E, claro, é completamente possível manter uma relação de amizade à distância, contanto que esse seja o desejo de ambas as partes.

❤ A lei da atração me agrada muitíssimo!

Viver perto do mar me faz feliz demais. Acabaram as dúvidas.

Com o tempo, os planos podem mudar. E não há problema algum nisso.

O meu amor precisa ser, antes de qualquer coisa, o meu grande amigo. E ter encontrado esse amor é uma das grandes verdades da minha vida. Te amo, Bru.

Descobri que é impossível pensar em mim mesma como um ser desconectado das outras pessoas e dos outros elementos do Universo. Todos somos energia. 

Por enquanto, são essas. Quando descobrir outras, venho contar. E quanto as suas verdades? O que poderia compartilhar com a gente? Penso em fazer um texto com elas. O que acha? Pense bem. Beijos e até!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu traço riscar!